terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Incêndio destrói livros didáticos em Escola Pública de BH




Um incêndio criminoso queimou livros didáticos, uma TV, retroprojetor, caixa de som, mesas e cadeiras na Escola Estadual Maria Luiza Miranda Vastos – BH.
A maior surpresa é que a Diretora da escola havia pedido auxilio ao governo local para criminalidade no local. Embora seu pedido não foi atendido. Os alunos que já estavam com aulas atrasadas, terão que esperar mais um pouco para encerrar o ano letivo de 2011.
Na hora de cobrar resultados nossos dirigentes são eficientes, porém na hora de retribuir com sua efetiva função, somos abandonados e expostos a marginalização social.









Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET





segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Aprendendo com as Crianças!

video




Assistir esse vídeo é comovente, nos remete a sentimentos verdadeiros, que as crianças expressam com muita facilidade. Embora, atualmente vejamos as crianças como reprodutoras da vida social adulta, elas são seres lindos e em desenvolvimento. Ações como essa expressa no vídeo, demonstram (por mais esperançoso que seja) que a humanidade não esta destinada ao caos e ao invés de impor muitas vezes “ensinamentos” as crianças, porque não aprender um pouco com elas?


Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET




sábado, 28 de janeiro de 2012


Habitante de outra galáxia
aceita corresponder-se com um menino do planeta azul.
O mundo desse habitante é todo feito de vento e cheira jasmim.
Não há fome nem há guerra e, nas tardes perfumadas,
as pessoas passeiam de mãos dadas e costumam rir à toa.
Nessa galáxia ninguém faz a morte, ela acontece naturalmente como o sono depois da festa.
Os habitantes não mentem e por isso seus olhos brilham como riachos.
O habitante de outra galáxia aceita trocar selos e figurinhas e pede ao menino que encha os bolsos de esperanças, e não só os bolsos, mas também as mãos e os cabelos, a voz o coração, que a doença do planeta azul ainda tem solução.

Roseana Murray





Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET




sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

O novo ministro da Educação

Conheça a história de Aloizio Mercadante e o que ele pretende fazer a frente do ministério
Caroline Ferreira (novaescola@atleitor.com.br)

Quem é

No dia 24 de janeiro, durante o discurso de posse no auditório do Ministério da Educação (MEC), Mercadante apontou como primeiro compromisso a melhoria das condições de trabalho dos professores, o que inclui a implantação do piso salarial da categoria em todo o território nacional e o investimento na formação docente. Ele sinalizou apoio a programas já estabelecidos, como o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), e deu especial destaque ao Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Em relação ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), disse que vai juntar esforços para aprimorar a aplicação da prova.

No primeiro discurso, as prioridades


O novo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, nasceu em Santos, a 77 quilômetros de São Paulo. Ele é formado em economia pela Universidade de São Paulo (USP), onde começou sua trajetória política em entidades estudantis, é doutor em economia pela Universidade de Campinas (Unicamp) e professor licenciado da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT), foi eleito duas vezes deputado federal e uma vez senador por São Paulo. Em 1994, foi candidato a vice-presidente da República na chapa de Luiz Inácio Lula da Silva. Desde o começo do governo Dilma, em 2010, estava no comando do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Fonte:http://revistaescola.abril.com.br/politicas-publicas/novo-ministro-educacao-673642.shtml

Postado por:
Meryglaucia Silva Azevedo
Graduanda do 7° Período em Pedagogia-UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial-PET







Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET



quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Conheça o PET-Pedagogia



Quer conhecer o PET-Pedagogia(UFCG) ou tirar alguma dúvida?

Entre em contato pelo email: ufcgpet@gmail.com




De 9 a 11 de fevereiro o Grupo PET-Pedagogia-UFCG participará do Encontro Nordestino dos Grupos PET - ENEPET.
Nele apresentaremos na modalidade Pôster duas de nossas atividades PETianas: A arte de construir brinquedos em uma creche Municipal de Campina Grande-PB e O PET e o apoio acadêmico no curso de Pedagogia - UFCG.

As atividades podem ser acompanhadas pelo nosso blog, se desejam participar fiquem atentos aos nossos murais.
Em breve, mais atividades e informações! 



Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET

No Brasil há muito o que valorizar! Mas, quem não dá valor ao Professor(a), não sabe o quanto é significante EDUCAR!




Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET








Postado por:
Meryglaucia Silva Azevedo
Graduanda do 7° Período em Pedagogia-UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial-PET


quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Mercadante assume o MEC e sugere 'residência' para professores


BRASÍLIA - O novo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, quer criar uma residência para estudantes de licenciatura - a exemplo do que ocorre com médicos. Em sua posse, na noite desta terça-feira, Mercadante já começou a vender os programas em que deve investir na sua gestão. A 'residência' dos professores deve ser sua peça central.
'Só se forma o professor botando a mão na massa, na sala de aula', afirmou. A intenção do novo ministro é que o estudante de licenciatura, antes de ser aprovado para dar aulas em qualquer lugar, passe um período dentro das escolas públicas, como professor-assistente ou mesmo para dar apoio aos alunos.
Apesar de ainda incipiente, a ideia encantou secretários estaduais e municipais de educação. O novo ministro também quer ver os melhores professores das redes públicas dando aulas nas regiões e escolas com os piores índices de qualidade. A troca, afirmou, ajudaria a romper um ciclo vicioso em que os melhores professores recebem sempre as melhores escolas e os melhores alunos.
Essa mudança, no entanto, já não é tão simples. Até hoje nenhum Estado ou município e nem mesmo o governo federal encontrou uma fórmula para avaliar os professores e descobrir quais deles são os melhores. Qualquer forma de avaliação encontra uma ferrenha resistência dos docentes.
Mercadante também anunciou, no seu discurso, outras duas propostas que recebeu praticamente prontas de Haddad. Uma delas é o Pronacampo, um conjunto de projetos para tentar melhorar a educação no campo. Outro, chama-se Alfabetização na Idade Certa, uma proposta de alocar os melhores recursos das redes de ensino - os melhores alfabetizadores, as melhores escolas e salas de aula, os melhores turnos - para as crianças até 8 anos, em fase de alfabetização. 'Se essa criança não aprende a ler até os oito anos você corre um grande risco de perdê-la depois', afirmou o ministro.



Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Mudanças no Ministério da Educação




Novo Ministro da Educação Aloizio Mercadante, assume o cargo e anuncia mudanças. Começando pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que era presidido por Malvina Tuttman.
O Mec ainda deve passar por mudanças, no que diz respeito as prováveis saídas dos secretários Eliezer Pacheco, Maria do Pilar e Carlos Augusto Abicalil. Os novos secretários ficarão a cargo do novo ministro.  
A Associação de servidores do Inep apresentam preocupação com as mudanças em sua gestão.
O negócio é esperar, e torcer para que esse remanejamento não seja apenas um jogo de interesses políticos, mas que o desejo seja de incorporar a nova gestão educacional e também ao ENEM (atual alvo dos escândalos educacionais) subsídios positivos que lhe garanta permanecer como fruto confiável da proposta de educação do governo.




  

Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET


segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Dilma promete que haverá duas edições do Enem em 2013

RENATO MACHADO



SIMONE IGLESIAS
DE BRASÍLIA

Menos de uma semana depois de cancelar a edição do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em abril, o governo afirma agora que realizará em 2013 os prometidos dois exames. A presidente Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira que o método está em permanente aprimoramento.
"Nós avaliamos que melhoramos e vamos melhorá-lo ainda mais e fazer depois, no ano que vem, duas edições. Isso, em concordância com o ministro e por sugestão do ministro", disse, em referência a Fernando Haddad, que deixa o cargo nesta terça-feira (24) para concorrer à Prefeitura de São Paulo.
A estréia das duas edições do Enem em um único ano estava prevista para ser neste semestre. Uma portaria de maio do ano passado do Inep, órgão ligado ao Ministério da Educação e responsável pelo exame, apontou que as provas do primeiro semestre seriam nos dias 28 e 29 de abril.
A atual gestão afirmava que a realização de dois exames no ano seria a "coroação" do sucesso do Enem.
O ministro Fernando Haddad, no entanto, afirmou há cerca de 15 dias que as duas edições não estavam garantidas. A atual gestão informou que uma empresa de consultoria estava analisando se havia possibilidade de manter os planos ou se as duas edições provocariam "fadiga na máquina".
Na semana passada, Haddad tentou repassar para o Ministério Público Federal a responsabilidade por um possível adiamento da edição de abril, por conta das exigências para o exame que não estavam programadas.
A Procuradoria obteve uma liminar na Justiça Federal do Ceará determinando que o MEC proporcionasse o acesso às provas de redação e aos espelhos de correção a todos os candidatos do último Enem. Um dia depois, o MEC anunciou o cancelamento da edição de abril.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/saber/1038432-dilma-promete-que-havera-duas-edicoes-do-enem-em-2013.shtml


Postado por:
Meryglaucia Silva Azevedo
Graduanda do 7° Período em Pedagogia-UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial-PET





Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET

domingo, 22 de janeiro de 2012


Ziraldo! Precisa dizer mais alguma coisa?



Postado  por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET

sábado, 21 de janeiro de 2012



Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET

Mais uma vez: O ENEM.


MEC só aplicará uma prova do Enem este ano

Conforme o site Paraíba online
O Ministério da Educação (MEC) decidiu que será feita apenas uma edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2012, assim como ocorreu nos anos anteriores. 

As provas serão aplicadas nos dias 3 e 4 de novembro. No ano passado o Instituto Nacional de Estudos Educacionais (Inep) anunciou que a partir deste ano haveria duas edições da prova – a primeira em abril e a segunda provavelmente em outubro – mas os planos foram cancelados.


As expectativas para esse ano, é que o ENEM já assumindo seu papel de instrumento avaliador do ensino médio, e intermediador da inserção em universidades, assuma também por meio de seus dirigentes a responsabilidade e confiança desejável ao tão sonhado desenvolvimento educacional do país. Almejamos mais sucesso e menos escândalos.





Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET

Proposta Reciclativa do MEC


Livros distribuídos pelo MEC poderão ser impressos em papel reciclado

Fonte: Agência Senado

Os livros dos programas de distribuição de material didático do Ministério da Educação (MEC) poderão ser impressos em papel reciclado. É o que propõe o projeto de lei do ex-senador Renato Casagrande (PSB-ES), que se encontra na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA).

De acordo com a proposta (PLS 612/07), o papel utilizado nos livros didáticos distribuídos pelos programas nacionais do Livro Didático (PNLD), do Livro Didático para o Ensino Médio (PNLEM), do Livro Didático para a Alfabetização de Jovens e Adultos (PNLA) e na Biblioteca da Escola (PNBE) - todos do Ministério da Educação - deverá conter fibras originárias de material reciclado. A proposta também determina que tais fibras sejam provenientes de matéria-prima produzida no Brasil.
O projeto determina prazos para a implantação das medidas após a promulgação da lei. Emenda do relator da matéria na CMA, senador Cícero Lucena (PSDB-PB), estabelece que, até dois anos após a publicação da lei a que o projeto der origem, esses livros deverão ser produzidos com, pelo menos, 5% de fibras provenientes de material reciclado. 
No terceiro ano após a publicação da lei, esse percentual aumenta para 15%. A partir do quarto ano, prevê a proposta, todos os livros didáticos adquiridos pelo MEC para distribuição deverão conter, no mínimo, 25% de fibras oriundas da reciclagem de materiais.
Ao justificar o projeto de lei, o senador Renato Casagrande destacou que a utilização de materiais reciclados contribui diretamente com a proteção do meio ambiente e reforça nos jovens a educação ambiental e o consumo de materiais provenientes de práticas corretas do ponto de vista ambiental.
Depois de aprovada na CMA, a matéria será examinada pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), em decisão terminativa.




Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET



sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Mudanças no Ministério da Educação


Após escândalos no cenário político que acarretaram o afastamento de Ministros do Governo Dilma, mais um Ministério sofre mudanças. Desta vez, Fernando Haddad, que atua no cargo desde o ano 2005, se afasta para candidatar-se a Prefeitura de São Paulo.


Fernando Haddad
Conforme o G1: Bom dia Brasil:

O anúncio foi feito no início da noite de quarta-feira 18/01. Fernando Haddad deixa o Ministério da Educação para disputar, pelo PT, o cargo de prefeito de São Paulo. Para o lugar dele foi indicado outro petista de São Paulo: Aloizio Mercadante, que deixa o Ministério de Ciência e Tecnologia. A vaga de Mercadante vai ser ocupada pelo atual presidente da Agência Espacial Brasileira, Marco Antonio Raupp. Um técnico, escolha pessoal da presidente Dilma.
Logo depois de confirmadas as mudanças, Aloizio Mercadante reuniu a equipe no Ministério já com a presença do substituto dele. O anúncio marcou o início das mudanças no Ministério planejadas pela presidente Dilma, que deve outras alterações na equipe de governo.
A posse dos ministros Aloizio Mercadante, na Educação, e Antônio Raupp, na Ciência e Tecnologia, vai ser na próxima terça feira 24/01.




Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET

UFCG INFORMA: Cursinho pré-vestibular solidário




PRÉ-VESTIBULAR UFCG 2012


INSCRIÇÃO:
06 A 10 DE FEVEREIRO DE 8H ÀS 11:30H / 14H ÀS 17:30H.

LOCAL: BIBLIOTECA CENTRAL UFCG

SORTEIO: 11-02-2012 - GINÁSIO DE ESPORTE DA UFCG ÀS 14:30H.
CONFIRMAÇÃO DA MATRICULA: 13 A 17 FEVEREIRO
BLOCO DE AULA CA 1º ANDAR

INICIO DAS AULAS: 05 DE MARÇO 2012
  
MAIORES INFORMAÇÕES: falves@df.ufcg.edu.br










Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET



quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

A corda sempre arrebenta do lado mais fraco

video


Responsabilidade Docente

Inicialmente, sem educação não há futuro. Quem disse não existe educação? Depende do conceito empregado e principalmente da intencionalidade política e ideológica desta educação. Sem professor não há educação. Pois bem, ser professor não é uma vocação divina surreal, exige esforço, estudo, coragem, sempre! Assim se deriva, sem qualificação não há professor. E sem querer ser negativista, mas critico, vamos analisar também quais são os espaços de formação continuada, que lugares são esses? Quem fornece essa formação? Quem são as pessoas que “preparam” outras pessoas para “ensinarem/educarem” crianças, adolescentes e adultos.
Ser Professor indica uma série de responsabilidade que se inicia na formação, desde a preocupação com a filosofia, sociologia, economia, história, cultura, psicologia, política, artes, linguística, e etc. sobre conhecer seu país, quais as estruturas determinantes e qual papel estas impulsionam para a educação. Além disso, tem a preocupação em sala de aula, você lida com pessoas, com sujeitos em desenvolvimento que te demonstram a todo instante vontade de aprender de conhecer de viver, e se o Professor tem disponível o material para realizar essa tarefa, não se preocupe que ele juntará a sua capacidade e a todo o ensinamento construtivista que ele ouviu durante anos na universidade. Material escolar, e também o salário que lhe confere diante de tal responsabilidade. Afinal, o médico, o advogado, o engenheiro, e etc. passa sim pelas mãos do Professor, da Escola, do Gestor, da Merendeira, Supervisora, Psicólogo, Vigia, estão todos lá, são todos sujeitos que influencia e participam da educação. Educação não se restringe ao espaço da sala de aula.
Mas, se a responsabilidade essencial é do Professor, me diga Quem conduz a educação nacional? Quais as políticas que norteiam a educação? Qual sua intencionalidade? Quem investe na educação? E aí, quanto investe? Para que? Tem certeza que esse investimento ta sendo feito de maneira correta? Quantas vezes esse responsável ai por mandar o investimento visitou a escola? Será que houve desvio?
Acredita-se que o Brasil é o país do futuro, onde tudo se pode acontecer. Realmente, se não for levado sempre na camaradagem do “jeitinho brasileiro”. Tem que investir na formação? SIM, Tem que melhorar o salário? SIM, Tem que auxiliar a escola? SIM, tem muitas coisas a serem feitas, além de apenas avaliar a educação e tentar elevar níveis conforme dados de outros países. O Brasil é um país singular, e deve ser considerado conforme suas peculiaridades. É necessária uma educação que não padronize os sujeitos. Confuso se até mesmo as diretrizes nacionais são padronizações.
Sempre existirão perguntas de como melhorar a educação. Porém o caminho não é culpar o Professor, ele não é o único responsável pela educação, ou qualidade do ensino. As diretrizes, os Referenciais, os modelos de educação poucas vezes passa por suas mãos, poucas vezes os conhecem. O problema da educação brasileira é séria e realmente sem cuidado não evoluirá. Para isso precisa mudar as práticas negativas herdadas de coronelismo, influencia, nepotismo, que aflige todo o cenário brasileiro, inclusive a Educação, então pensá-la como um problema isolado tratável a doses homeopáticas não é o caminho. Muito menos responsabilizar apenas o Professor.





Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET

Antonio Gramsci

Todo Estado é uma ditadura.