quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Participação de aluna PETiana no Projeto Rondon


Projeto Rondon no Município de João Lisboa, no Maranhão



 
           O Projeto Rondon é um projeto de integração social, coordenado pelo Ministério da Defesa, o qual engloba a participação voluntária de professores e estudantes universitários, tendo como foco a atuação a partir de seus conhecimentos em comunidades com maiores índices de pobreza e exclusão social, na busca de soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes e ampliem o bem-estar da população, além das áreas isoladas do território nacional, que necessitam de maior aporte de bens e serviços.
       Foi criado em 1967 e durante as décadas de 1970 e 1980, permaneceu em franca atividade que tinha maior preocupação assistencialista, tornando-se assim conhecido em todo Brasil. No final dos anos noventa, o Projeto deixou de receber prioridade no Governo Federal, sendo extinto em 1989. Em 2005, já com uma nova roupagem, o Projeto Rondon voltou a figurar na pauta dos programas governamentais apresentando os seguintes objetivos: contribuir para a formação dos universitários como cidadãos, integrá-los ao processo de desenvolvimento nacional, por meio de ações participativas sobre a realidade do País, concretizar nestes o sentido de responsabilidade social, coletiva, em prol da cidadania, do desenvolvimento e da defesa dos interesses nacionais, e estimulá-los a produzir projetos coletivos locais, em parceria com as comunidades assistidas.
            A participação da PETiana Jéssica Rodrigues, aconteceu no Município de João Lisboa, no Maranhão e se deu no conjunto A de ações do projeto, que contém os eixos da cultura, dos direitos humanos, da justiça, da saúde e da educação. Esta última tinha os objetivos, de promover ações de fomento à leitura na sociedade em geral e nas escolas em particular, e capacitar educadores do ensino fundamental e médio sobre técnicas de ensino e aprendizagem, motivação, relacionamento interpessoal, distúrbios de aprendizagem, educação inclusiva e no atendimento a portadores de necessidades educativas especiais.
Mais informações sobre o Projeto:  http://projetorondon.pagina-oficial.com/portal/ .


Turma de professores e gestores de João Lisboa-MA,
no último dia de atividades do eixo  Educação


Atividade de integração social e cultural,
 no centro do município de João Lisboa-MA
Último dia de atividade,
sendo registrada por uma rede de televisão local

A aluna PETiana e Rondonista Jéssica Rodrigues,
sendo entrevistada e falando do  Projeto



Postado por:
Jéssica Rodrigues de Queiroz
Graduanda do 7° período em Pedagogia- UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial


      

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012



O Ministério da Educação fixou o salário mínimo que deve ser pago 
mensalmente a professores que tenham 
uma carga de 40 horas semanais em R$ 1.451,00.

Não se trata apenas de dinheiro, mas espero em breve ver atitudes que demonstrem respeito aos profissionais da educação!





Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda do 7° período em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET





segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

I Seminário Percursos do Pensamento Educacional Contemporâneo (ISePPEC)


     O I Seminário Percursos do Pensamento Educacional Contemporâneo (ISePPEC) acontecerá dos dias 08/05 a 10/05 de 2012 e discutirá assuntos que referenciam a contribuição, ao processo de construção da escola pública no Brasil, de correntes do pensamento pedagógico cuja influência pode ser evidenciada nos diversos momentos da história da educação em nosso país, enfatizando o escolanovismo, a pedagogia histórico-crítica e o neoliberalismo.

Não perca a chance de participar desse evento. 


Faça já sua inscrição! (Clique Aqui)

Maiores informações: ISePPEC





sábado, 25 de fevereiro de 2012

Para ver e refletir...

"A melhor forma de ensinar é o exemplo"

video

Pais e Filhos




Postado por:
Juliana Vasconcelos de Andrade
Graduanda do 6º Período em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012





Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Ministro reafirma importância do conselho para a educação

Terça-feira, 14 de fevereiro de 2012 - 18:37
Em seu primeiro encontro com o plenário do Conselho Nacional de Educação (CNE), o ministro Aloizio Mercadante ressaltou a importância do órgão na construção das políticas públicas educacionais brasileiras. O ministro afirmou que a relação entre CNE e Ministério da Educação precisa ser franca e direta e pediu que o conselho ajude na aprovação do Plano Nacional de Educação (PNE).

Em sua apresentação, Mercadante falou do papel do CNE no aperfeiçoamento do regime de cooperação dos entes federativos. Para o ministro, as competências da União, estados, Distrito Federal e municípios dependem de uma melhor sistematização.

Para Mercadante, o Brasil precisa avançar no que se refere ao direito à aprendizagem. “É impensável que uma criança de seis a oito anos saia do primeiro ciclo sem saber ler e escrever. Sem aprender as primeiras contas. Isso é um direito essencial”, disse o ministro.

Mercadante defendeu a ampliação dos programas de valorização dos profissionais da educação com investimentos na formação inicial e continuada dos professores e a expansão do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). Programas de alfabetização na idade certa, o programa Ciência sem Fronteiras, que oferece bolsas de estudos no exterior, e o ensino médio inovador também foram lembrados.

Diego Rocha
Palavras-chave: CNE, Conselho Nacional de Educação


Postado por:
Meryglaucia Silva Azevedo
Graduanda do 7° Período em Pedagogia-UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial-PET

XI ENEPET, Natal -RN

           O ENEPET busca discutir sobre os desafios, os pontos positivos e negativos que o conhecimento colaborativo possui dentro da realidade dos grupos, da universidade e da sociedade em geral.
      Além disso, o evento busca a reunião dos egressos, petianos e tutores, numa grande confraternização de novas e antigas amizades. O intercâmbio de idéias e experiências faz com que o evento torne-se não somente uma grande reunião de pessoas a fim de dinamizar, discutir e melhorar a realidade regional do ensino em nossas universidades, mas também um grande encontro de pessoas que utilizam a amizade, a coragem e disposição a fim de transformar e semear propósitos e ideais.
          No ano de 2012 aconteceu o XV ENEPET (Encontro Nordestino dos Grupos PET) em Natal - RN,  na Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN , nos dias 9 a 16 de fevereiro. O tema central escolhido foi "PET e o conhecimento colaborativo".
Fonte http://enepet2012.weebly.com/index.html


PET -Pedagogia

Grupos PETs - UFCG

Grupos PETs - UFCG

Abertura do XI ENEPET

Assembléia Geral
Postado por:
Bruna Sonaly Diniz Bernardino
Graduanda do 6º Período em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET
                                                                             

sábado, 11 de fevereiro de 2012

No Mundo da Lua - Roseana Murray





Postado por:
Meryglaucia Silva Azevedo
Graduanda do 7° Período em Pedagogia-UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial-PET

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

A Maior Flor do Mundo - José Saramago

video


Linda adaptação da Obra do Romancista, poeta e dramaturgo, autodidata, José Saramago.
José Saramago desenvolveu um percurso profissional do jornalismo à política, com experiências em serralharia, produção e edição literária, assim como em tradução. Em 1976, foi o desemprego que o levou a dedicar-se à literatura. Da poesia ao romance, passando pelo conto, crônica, viagem e teatro, é um dos autores portugueses contemporâneos mais conhecido e premiado.



Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

A menina que odiava livros!

video


O mundo mágico da leitura!


Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Todo comezó en Grecia. Acabará tod en Grecia?

22/01/2012
Nuestra civilización occidental, hoy mundializada, tiene su origen histórico en la Grecia del siglo VI antes de nuestra era. El mundo del mito y de la religión, que era el eje organizador de la sociedad, se desmoronó. Para poner orden en aquel momento crítico se llevó a cabo, en un lapso de poco más de 50 años, una de las mayores creaciones intelectuales de la humanidad. Surgió la era de la razón crítica, que se expresó por la filosofía, por la democracia, por el teatro, por la poesía y por la estética. Figuras paradigmáticas fueron Sócrates, Platón, Aristóteles y los sofistas, que gestaron la arquitectura del saber, subyacente a nuestro paradigma de civilización; fue Pericles, como gobernante al frente de la democracia; fue Fidias, el de la estética elegante; fueron los grandes autores de las tragedias como Sófocles, Eurípides y Esquilo; fueron los juegos olímpicos y otras manifestaciones culturales que aquí no cabe referir.
El nuevo paradigma se caracteriza por el predominio de la razón que deja atrás la percepción del Todo, el sentido de la unidad de la realidad que caracterizaba a los pensadores llamados presocráticos, los portadores del pensamiento originario. En este momento se introducen los famosos dualismos: mundo-Dios, hombre-naturaleza, razón-sensibilidad, teoría-practica. La razón creó la metafísica, que en la comprensión de Heidegger hace objeto de todo y se instaura como instancia de poder sobre ese objeto. El ser humano deja de sentirse parte de la naturaleza para situarse frente a ella y someterla al proyecto de su voluntad.
Este paradigma alcanzó su expresión más acabada mil años después, en el siglo XVI, con los fundadores del paradigma moderno, Descartes, Newton, Bacon y otros. Con ellos se consagró la cosmovisión  mecanicista y dualista: la naturaleza por un lado y el ser humano por otro, enfrente y encima de ella como su “maestro y dueño” (Descartes), corona de la creación en función del cual existe todo. Se elaboró el ideal del progreso ilimitado, que supone la dominación de la naturaleza, en el supuesto de que ese progreso podría avanzar infinitamente hacia el futuro. En los últimos decenios la codicia de acumular ha transformado todo en mercancía a ser negociada y consumida. Hemos olvidado que los bienes y servicios de la naturaleza son para todos y no pueden ser apropiación de algunos solamente.
Después de cuatro siglos de vigencia de esta metafísica, es decir, de este modo de ser y de ver, verificamos que la naturaleza ha tenido que pagar un alto precio para costear este modelo de crecimiento/desarrollo. Ahora estamos tocando los límites de sus posibilidades. La civilización científico-técnica ha llegado a un punto en el que ella misma puede causar su propio fin, degradar profundamente la naturaleza, eliminar gran parte del sistema-vida y, eventualmente, erradicar la especie humana. Sería la realización de un armagedón ecológico-social.
Todo empezó en Grecia hace milenios. Y ahora todo parece terminar en Grecia, una de las primeras víctimas del horror económico, cuyos banqueros, para salvar sus ganancias, han empujado a toda una sociedad a la desesperación. Ésta ha llegado a Irlanda, a Portugal, a Italia, pudiendo extenderse a España y a Francia, y quizás a todo el sistema mundial.

Estamos asistiendo a la agonía de un paradigma milenario que aparentemente está terminando su trayectoria histórica. Puede demorarlo todavía decenas de años, como un moribundo que resiste, pero el fin es previsible. Con sus recursos internos no tiene condiciones de reproducirse.
Tenemos que encontrar otro tipo de relación con la naturaleza, otra forma de producir y de consumir, desarrollando un sentido general de dependencia ante la comunidad de vida y de responsabilidad colectiva por nuestro futuro común. De no iniciar esta conversión, dictaremos para nosotros mismos la sentencia de desaparición. O nos transformamos o desapareceremos.
Hago mías las palabras de Celso Furtado, economista-pensador: «La gente de mi generación ha demostrado que está al alcance del ingenio humano conducir a la humanidad al suicidio. Espero que la nueva generación compruebe que también está al alcance del ser humano abrir camino de acceso a un mundo en el que prevalezcan la compasión, la felicidad, la belleza y la solidaridad». Siempre y cuando cambiemos de paradigma.

Leonardo Boff es autor de Opción-Tierra. La solución para la Tierra no cae del cielo, Record, Río, 2009.



Postado por:
Meryglaucia Silva Azevedo
Graduanda do 7° Período em Pedagogia-UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial-PET

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Eva Furnari



Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET



sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Guia incluirá cursos de idiomas e da língua brasileira de sinais


Criado em novembro do ano passado para organizar a oferta de cursos de formação inicial e continuada do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), o Guia Pronatec de Cursos FIC terá também referências e descrições de cursos de idiomas e da língua brasileira de sinais (libras). A necessidade de oferecer formação em língua estrangeira para aqueles que trabalharão na Copa do Mundo de 2014, no Brasil, e de promover atendimento a pessoas com deficiência beneficiárias do programa levaram à atualização.

“A alteração deve-se às novas demandas que surgiram no âmbito do Pronatec, desde o lançamento do guia”, explica a coordenadora-geral de desenvolvimento e monitoramento de programas da educação profissional e tecnológica do Ministério da Educação, Nilva Schroeder. Embora os cursos de formação inicial e continuada estejam previstos na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996), ainda não há regulamentação para a oferta.

O Guia Pronatec de Cursos foi criado como instrumento de consulta para operacionalizar a oferta da Bolsa-Formação do Pronatec. Todas as instituições que participam do programa devem oferecer cursos que atendam os requisitos estabelecidos pelo manual. Com 443 possibilidades de oferta, divididas em 11 eixos tecnológicos, ele também apresenta a estudantes e trabalhadores as possibilidades de cursos do programa.

Nilva ressalta que, fora do programa, as instituições podem oferecer cursos não previstos no documento. “O guia foi construído como um instrumento para organizar a oferta no âmbito do Pronatec, mas não é obrigatório a todas as instituições”, explica.


Turmas — Em dezembro de 2011 o Ministério da Educação firmou 23 convênios para dar início ao Pronatec. Às instituições responsáveis pela oferta de vagas foram repassados R$ 458 milhões. Atualmente, há 5.092 turmas, com 37 mil alunos em cursos de formação inicial e continuada.


Assessoria de Comunicação Social




Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET

Ministério distribuirá tablets a professores do ensino médio


O Ministério da Educação vai investir cerca de R$ 150 milhões neste ano para a compra de 600 mil tablets para uso dos professores do ensino médio de escolas públicas federais, estaduais e municipais. De acordo com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, os equipamentos serão doados às escolas e entregues no segundo semestre. 


O objetivo do projeto Educação Digital – Política para computadores interativos e tablets, anunciado pelo ministro Mercadante nesta quinta-feira, 2, é oferecer instrumentos e formação aos professores e gestores das escolas públicas para o uso intensivo das tecnologias de informação e comunicação (TICs) no processo de ensino e aprendizagem.

Para o ministro, o mundo evolui em direção a uma sociedade do conhecimento e a escola tem que acompanhar esse processo. “É muito importante que a gente construa uma estratégia sólida para que a escola possa formar, preparar essa nova geração para o uso de tecnologias da informação”, disse. Segundo o ministro, esse é um processo e o governo federal quer acelerar, sem atropelos. “É evidente que a tecnologia não é um objetivo em si, nada substitui a relação professor-aluno.”

A tecnologia, afirmou, vai ser tão mais eficiente quanto maiores forem os cuidados pedagógicos e quanto maior for o envolvimento dos professores no processo. “Estamos definindo que, na educação, a inclusão digital começa pelo professor.” 

O projeto compreende o computador interativo - equipamento desenvolvido pelo MEC, que reúne projeção, computador, microfone, DVD, lousa e acesso à internet, e o tablet. Os computadores interativos já foram distribuídos para as escolas do ensino médio e no segundo semestre chegam os tablets. Esses tablets serão nos modelos de 7 ou 10 polegadas, bateria com duração de 6 horas, colorido, peso abaixo de 700 gramas, tela multitoque, câmera e microfone para trabalho multimídia, saída de vídeo, conteúdos pré-instalados, entre outras características. 

Aos computadores serão integradas as lousas eletrônicas, compostas de caneta e receptor. Acopladas ao computador interativo (equipamento com computador e projetor, ofertado pelo MEC aos estados e municípios), permitirão ao professor trabalhar os conteúdos disponíveis em uma parede ou quadro rígido, sem a necessidade de manuseio do teclado ou do computador.

Além de enviar equipamentos, o MEC oferece cursos de formação aos professores. Segundo Mercadante, mais de 300 mil professores já fizeram o curso do ProInfo, e agora os 600 mil que lecionam no ensino médio terão à disposição um curso de 360 horas para trabalhar com as novas mídias. A qualificação será feita pela rede de formadores do ProInfo, que já trabalha com especialistas de universidades públicas. 


Fundamental - Pelo cronograma do projeto Educação Digital, assim que for concluída a entrega de tablets para as escolas do ensino médio, terá início a distribuição para os estabelecimentos do ensino fundamental que oferecem os anos finais e a seguir para os anos iniciais. Foram pré-requisitos para definir por onde começar a distribuição de tablets: ser escola urbana de ensino médio, ter internet banda larga, laboratório do Programa Nacional de Tecnologia Educacional (ProInfo) e rede sem fio (wi-fi). 

Conforme o ministro da Educação, com a entrega de novas tecnologias da informação, professores e escolas públicas vão poder combinar esses instrumentos com as demais mídias. Ele citou o Portal do Professor, que é um dos espaços mais consultados pela categoria e que ainda pode e deve ser ampliado. Hoje, disse, estão disponíveis no portal 15 mil aulas criadas por educadores e aprovadas por um comitê editorial do MEC. Mercadante anunciou que vai lançar editais e constituir um comitê nacional para selecionar e recomendar as melhores aulas que estarão disponíveis para todos os professores.


Ionice Lorenzoni





Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET



O Jornal circulou em julho de 2009.
Casa Grande e Senzala, é sempre tema dos estudos do PET-Pedagogia, uma obra indispensável ao conhecimento de todos os brasileiros.


Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PE




quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012


Asa de Papel
(Marcelo Xavier)

Quando você se sentir só...
ou não quiser ser apenas mais um na multidão
quando quiser descobrir quem descobriu, quem inventou, como surgiu
nas curtas, médias e longas viagens
ou para ir até o infinito no tempo que dura um grito
nos longos períodos horizontais
para ir à festa do rei
ou viver fantásticas aventuras no mar
para entender o que os bichos pensam da vida
ou atravessar o tempo como se atravessasse uma porta
para saber como é bonito o mundo visto por um mosquito
ou, num instante, sentir a terrível solidão de um gigante
quando o mundo vira uma geladeira e você um pinguim
nos dias chorosos
ou quando a Terra se bronzeia
para sentir aquele medinho gostoso
ou quando quiserem fazer você de bobo
Leia um livro!



Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET


quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Secretaria de Educação divulga Disque Denúncia para merenda escolar

A Gerência Operacional de Assistência ao Estudante (Goae), da Secretaria de Estado da Educação (SEE), divulgou nessa terça-feira (31), o Disque Denúncia: Merenda Escolar. O serviço está disponível das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira, por meio do número 3218-4884. A ligação terá o custo normal para local e interurbano. Não será necessária a identificação do denunicante. A SEE vai distribuir cartazes nas escolas da rede estadual com informações sobre o novo serviço.

Segundo a SEE, o objetivo é atender a comunidade no que se refere à regularidade da distribuição da merenda, à qualidade da alimentação escolar servida aos alunos e ao cardápio seguido, entre outras questões. O cardápio para este ano já está sendo elaborado em forma de cartilhas, que serão distribuídas nas escolas, neste mês de fevereiro, pelas nutricionistas da SEE, em parceria com a Emater, que realiza o mapeamento da agricultura familiar por regiões do Estado.

Com base nesse mapeamento, o cardápio é elaborado seguindo a gastronomia de cada região do Estado. A base da merenda é feijão, arroz, carne e macarrão. O diferencial se dá pela preferência de cada localidade, como os tipos de frutas, arroz e raízes (batata doce, inhame e macaxeira), e ainda leva em conta a oferta de produtos da agricultura familiar local. Conforme a Lei 11.947/2009, é determinada a aquisição, pelos Estados, que pelo menos 30% dos recursos investidos na merenda escolar sejam destinados aos agricultores familiares rurais.

Este ano, serão investidos na alimentação escolar R$ 22.059.460,00, beneficiando 367.591 alunos da rede estadual, com base no Censo Escolar 2011. O recursos são oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Escola (FNDE).

Fonte: http://paraibaonline.com.br/index.php/editorias_inc/6/836974


Postado por:
Meryglaucia Silva Azevedo
Graduanda do 7° Período em Pedagogia-UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial-PET

O Coração e a Garrafa




video

Texto e ilustração: Oliver Jeffers; tradução: Rui Lopes; edição: Orfeu Negro


A utilização do livro de literatura infantil na sala de aula possibilita o desenvolvimento integral da criança em vários aspectos, contribuindo para formação de um leitor crítico e reflexivo.


Fonte: http://letrapequenaonline.blogspot.com/


Postado por:
Meryglaucia Silva Azevedo
Graduanda do 7° Período em Pedagogia-UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial-PET

Se EU fosse um LIVRO

video

O livro proporciona ao leitor momentos de prazer, imaginação, de viagens em mundos desconhecidos e é uma fonte inesgotável de saber. São vários os benefícios da leitura de um livro, este exerce um papel importante no desenvolvimento integral do sujeito.




Postado por:
Meryglaucia Silva Azevedo
Graduanda do 7° Período em Pedagogia-UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial-PET

Antonio Gramsci

Todo Estado é uma ditadura.